Afasia: o que é, quais são os sintomas, causas e tratamentos

4 minutos para ler

Lesões cerebrais, especialmente aquelas que atingem o lado esquerdo do cérebro, podem gerar uma sequela conhecida por afasia. Trata-se de uma disfunção que diminui a capacidade de uso da linguagem, da fala e prejudica a comunicação.

Sem tempo para ler? Clique no play abaixo para ouvir esse conteúdo!

Como consequência, a pessoa não consegue se expressar verbalmente da mesma forma que faria antes, bem como apresenta dificuldades na compreensão da linguagem verbal, escrita e mesmo na capacidade de escrever.

Das causas mais associadas, estão o Acidente Vascular Cerebral (AVC), tumores cerebrais, doenças degenerativas (Alzheimer, por exemplo) ou impactos na cabeça que acometem o hemisfério esquerdo do cérebro, ou as regiões frontais e temporais à esquerda. Essas são regiões onde estão, na maioria das pessoas, as redes neurais associadas às funções da linguagem.

Há dois principais grupos de afasias, divididos pela fluência do discurso do paciente:

  • Afasias fluentes: Pessoas neste grupo são capazes de falar com facilidade e fluência, usando frases longas e complexas. Às vezes, as frases podem não fazer sentido no contexto da conversa, ou podem usar palavras incompreensíveis, incorretas ou desnecessárias. Nesse tipo, os pacientes geralmente não entendem o que está sendo conversado e nem sempre percebem que as demais pessoas não os compreendem.
  • Afasias não fluentes: Neste caso, as causas, em geral, são lesões que atingem a região frontal do cérebro, envolvida com a fluência do discurso. Pacientes com esse tipo de afasia têm dificuldades para se expressar e achar palavras, às vezes omitindo-as, e falam frases muito curtas. Mas podem entender o que as outras pessoas dizem, e estão conscientes das próprias dificuldades, o que geram sintomas como frustração ou irritação. O paciente pode apresentar, também, fraqueza ou paralisia do lado direito do corpo.

Sintomas mais comuns

Se a pessoa passar a falar frases curtas ou incompletas, que não fazem sentido, ou se trocam uma palavra pela outra e substituem fonemas, esses são sinais de alerta. Esses sintomas são conhecidos como parafasias semânticas ou fonéticas, e podem vir associados a outros cenários, como a incompreensão da conversa alheia, ou mesmo uma escrita que não faz sentido.

Diagnóstico

Para identificar a afasia, uma série de testes neuropsicológicos podem ser usados, associados aos sintomas apresentados. Os testes avaliam as funções da linguagem do paciente, como:

  • Fluência do discurso;
  • Compreensão do discurso;
  • Capacidade de nomeação;
  • Capacidade de repetição;
  • Leitura;
  • Escrita.

O teste de afasias de Boston, por exemplo, é padronizado em vários países e, em geral, aplicado por neuropsicólogos. Outros exames indicados são o neurológico, associado aos resultados dos testes neuropsicológicos, além de uma anamnese (entrevista) nas consultas. Quando necessário, são recomendadas tomografia computadorizada e ressonância magnética, para diagnóstico da lesão cerebral e possíveis causas das afasias.

Tratamentos

Antes da indicação de um tratamento, os especialistas devem identificar qual é a doença de base, para que seja tratada adequadamente.

Caso os sintomas surjam de forma aguda ou súbita, é importante buscar um pronto socorro especializado com urgência, pois a causa pode ser um AVC. Quando tratados rapidamente, as chances de a pessoa não desenvolver sequelas aumenta.

Para as afasias, o tratamento envolve programas de reabilitação da linguagem, principalmente a partir da fonoterapia. A partir disso, o paciente pratica as habilidades linguísticas e diminuem as deficiências com outras formas de se comunicação. A participação da família pode ajudar na reabilitação.

Como prevenir?

Infelizmente, não há uma prevenção direta das afasias, mas há recomendação de evitar as doenças de base, como o AVC. Para isso, é importante controlar os fatores de risco mais comuns, como:

  • Pressão arterial;
  • Diabetes;
  • Colesterol;
  • Obesidade;
  • Sedentarismo;
  • Tabagismo.
Posts relacionados