Coqueluche: principais informações

2 minutos para ler

Graças às vacinas, hoje temos pouquíssimos casos da doença no Brasil.

Por Dr. Jacyr Pasternak, infectologista do Hospital Israelita Albert Einstein / CRM SP 11 034

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_o-que-e.jpg


É uma doença respiratória, transmissível e presente em todo o mundo. Afeta não apenas crianças, mas pessoas de todas as idades. Entretanto, a doença pode ser muito grave (mesmo fatal) em bebês com até seis meses de idade.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_sintomas.jpg

Inicialmente causa tosse seca, mal-estar, corrimento nasal e febre baixa. Em seguida, a tosse pode piorar a ponto de comprometer a respiração, causar vômitos e cansaço.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_tipos.jpg

Existem outras Bordetellas que podem dar quadros semelhantes, como a Bordetella parapertussis.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_causas.jpg

Coqueluche é uma doença infecciosa causada pela bactéria Bordetella pertussis.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_transmissão.jpg

A doença é muito contagiosa e quem está doente pode infectar outros durante até cinco semanas, caso não tome antibióticos.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_diagnostico.jpg

O diagnóstico é clínico ou por testes moleculares em secreção pulmonar. A bactéria pode ser cultivada, mas é ruim para crescer.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_tratamento.jpg

Os antibióticos funcionam no sentido de impedir o contágio, mas pouco mudam a história natural da doença. São prescritos para que o paciente não transmita a bactéria às outras pessoas.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_prevençao.jpg

A prevenção é feita com a vacina, que pode ser repetida a cada 10 anos. A vacina que usamos atualmente pode ser aplicada também em adultos. Ela imuniza por menos tempo do que a vacina antiga, embora seja muito melhor no quesito de efeitos colaterais. Alguns adultos que foram vacinados na infância podem contrair coqueluche.

Leia mais

Deixe um comentário