Conheça 3 novas formas de detectar o vírus da COVID-19

2 minutos para ler

O exame mais recomendado e confiável para detectar o novo coronavírus é o exame RT-PCR tradicional, cuja amostra é coletada utilizando um pequeno algodão inserido pelo nariz (procedimento chamado de swab nasal). É o exame exigido por alguns países e companhias aéreas. O prazo para entrega deste exame costuma ser de dois a três dias úteis. Outros testes e métodos estão disponíveis, mas 3 novas formas de detecção do vírus chamam a atenção: o RT-PCR pela saliva, o teste de amplificação isotérmica e o sequenciamento genético do vírus.

No caso do primeiro, o prazo é o mesmo do RT-PCR tradicional, entretanto não é necessária a coleta de amostra por swab nasal. Isso significa que o paciente não precisará passar pelo procedimento incômodo do algodão esfregado contra o fundo de seu nariz. Este exame, de RT-PCR pela saliva, é indicado principalmente para três grupos de pessoas:

  • Crianças, que podem não tolerar a coleta via swab;
  • Pacientes que realizaram procedimentos cirúrgicos recentes na região da naso/orofaringe;
  • E pacientes que apresentem alteração anatômica na região.

O segundo exame abordado, de amplificação isotérmica, merece destaque porque, para pacientes ambulatoriais, o prazo para entrega do exame é de apenas 12 horas corridas. É uma das formas mais rápidas de identificar o RNA do vírus na amostra coletada. Ganhar tempo pode ser essencial para planejar o isolamento domiciliar necessário ou mesmo para buscar ajuda médica.

Por fim, o teste de sequenciamento genético faz a genotipagem completa, ou seja, o sequenciamento do genoma do vírus encontrado em exame RT-PCR tradicional. Assim é possível identificar qual cepa do vírus foi encontrada: se é alguma já conhecida ou até mesmo se é uma cepa nova. Com essa identificação pode-se rastrear e monitorar a disseminação do vírus com mais precisão, auxiliando na tomada de decisão das estratégias de combate à doença.

Se quiser saber mais, confira detalhes dos exames que o Einstein oferece clicando aqui.

Leia mais