Gestante e remédios: o que pode e o que não pode?

2 minutos para ler

Descubra quais complementos e remédios a gestante pode tomar e se eles podem ajudar ou prejudicar o bebê

Por Dra. Romy Schmidt Brock Zacharias e Dr. Romulo Negrini, pediatra e ginecologista do Hospital Israelita Albert Einstein / CRM SP 94 608 e CRM SP 113 055

No caso dos complementos alimentares, as gestantes devem acrescentar à sua rotina alguns deles desde o período pré-gestacional. O ácido fólico deve ser tomado até o 3.º mês de gravidez e o ferro, após o 5.º mês. Outras vitaminas, como o ômega 3 e a vitamina D, ainda necessitam de mais estudos, mas os polivitamínicos parecem estar associados a benefícios no desenvolvimento do bebê.

As medicações devem ser usadas com muito cuidado, mas em diversos casos os remédios não apenas podem ser usados, como são necessários e devem ser tomados: este é o caso de pessoas hipertensas e o uso de anti-hipertensivos, mulheres diabéticas e a medicação hipoglicemiante, infecções e antibióticos, epilepsia e anticonvulsivantes, entre muitos outros casos, diversos e variados.

Para cada caso é preciso analisar e ponderar os riscos envolvidos com o uso de medicações e os benefícios potenciais alcançados. Por isso, é essencial a avaliação médica considerando cada caso em particular.

Posts relacionados