Poliomielite: principais informações

2 minutos para ler

Conhecida popularmente apenas como pólio, doença está quase erradicada. Quase.

Por Dr. Jacyr Pasternak, infectologista do Hospital Israelita Albert Einstein / CRM SP 11 034

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_o-que-e.jpg


Doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_sintomas.jpg

A doença se manifesta como febre, dor de cabeça e, em 90 % ou mais dos casos, especialmente quando adquirida na infância, não evolui além disso. No entanto, em 10 % dos casos aparecem paralisias de maneira irregular, afetando os membros e, nos casos mais graves, a musculatura respiratória. A lesão é definitiva; se o paciente melhorar é porque usa outros músculos para suprir o déficit.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_tipos.jpg

A poliomielite é causada por três cepas muito semelhantes de enterovírus, batizadas com os criativos nomes: pólio um, pólio dois e pólio três. A doença não difere por conta da cepa infectante.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_causas.jpg

A pólio poderia estar erradicada do mundo, mas na fase final de vacinação em massa na Nigéria e no Paquistão, foi disseminada desinformação afirmando que a vacina feita no ocidente serviria para esterilizar mulheres muçulmanas. Sendo assim, tem sido impossível erradicar esta doença.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_transmissão.jpg

Pode infectar crianças e adultos por meio do contato direto com fezes ou com secreções da boca das pessoas doentes.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_diagnostico.jpg

Por meio de análise clínica e exames como eletromiografia, exame de fezes e punção lombar.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_tratamento.jpg

Não estão disponíveis medicações que tratem esta infecção; essencial é a profilaxia (prevenção).

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é doenças_blog_prevençao.jpg

Estão disponíveis duas vacinas muito eficientes: a oral, tipo Sabin, e a intramuscular, tipo Salk. A vacina Sabin — que é de vírus vivo — muito, mas muito raramente, pode voltar a ser patogênica, cerca de um caso em um milhão. Por isso, mesmo com um dos vírus erradicados da natureza (o vírus 2), há uma recomendação de que em países onde a pólio selvagem desapareceu — incluindo o Brasil — seja usada a vacina intramuscular tipo Salk, exclusivamente. Ela é mais difícil de aplicar e são mais doses, mas não há risco.

Leia mais

Deixe um comentário