Por que devemos brincar sempre com os nossos filhos?

2 minutos para ler

Brincar é essencial para o desenvolvimento físico, cognitivo e emocial da criança. Porém, apesar dos benefícios comprovados cientificamente, observamos que cada vez mais o tempo direcionado para brincadeiras entre pais ou familiares e filhos tem se reduzido.

Por Dra. Romy Schmidt Brock Zacharias, pediatra do Hospital Israelita Albert Einstein / CRM SP 94 608

A brincadeira e a interação ajudam a estreitar o vínculo emocional, estimulam o desenvolvimento global da criança e também nos ajudam a conhecer e entender os desejos, necessidades e angústias dos nossos filhos. Brincar serve para aproximá-los.

Desde muito cedo já é possível brincar com a criança. Cantar, contar uma história, ouvir música podem ser traduzidos/interpretados como brincadeiras. Conforme o bebê cresce e se desenvolve, promova momentos livres para a diversão — possibilite que seu filho exercite a criatividade.

Televisores, celulares e outros aparelhos digitais devem ser evitados. Ofereça brinquedos, como cubos, bonecos, bolas etc. — que estimulem a imaginação dos pequenos. Para isso, brincadeiras ao ar livre são opções ótimas. Elas permitem uma movimentação mais ativa da criança e incentivam o bem-estar físico.

Segurança em primeiro lugar

Recomenda-se que as brincadeiras sejam sempre monitoradas por um adulto, garantindo a segurança da criança. Lembre-se que a brincadeira precisa ser prazerosa para todos. Então, respeite o tempo de resposta do bebê e perceba sinais de cansaço e irritação para evitar a hiperestimulação.

Leia mais