Confira 7 dicas de como cuidar da saúde mental!

6 minutos para ler

A ansiedade é o transtorno mental mais presente entre os brasileiros durante a pandemia, de acordo com resultados preliminares de uma pesquisa conduzida pelo Ministério da Saúde. A doença afeta mais de 86% dos entrevistados, seguida por estresse pós-traumático (45,5%) e depressão grave (16%).

Sem tempo para ler? Clique no play abaixo para ouvir esse conteúdo!

Mesmo antes da covid-19 o país já se destacava negativamente nos cuidados com a saúde mental. Dados de 2017 da Organização Mundial da Saúde colocavam o Brasil no primeiro lugar da prevalência de transtornos de ansiedade e em quinto nas taxas de depressão.

Por esse motivo, precisamos voltar a nossa atenção aos cuidados da saúde mental. Não sabe por onde começar? Não se preocupe. Trouxemos neste post algumas dicas que podem ajudar nessa missão. Continue a leitura e confira!

1. Adote uma alimentação saudável

A alimentação equilibrada é indicada em qualquer contexto de saúde. Mas você sabia que ela tem uma relação estreita com a saúde mental? Primeiramente, um cardápio rico e variado em vegetais e alimentos saudáveis é capaz de fornecer nutrientes importantes para o bem-estar.

Isso porque ajuda a manter o bom funcionamento do organismo. Isso inclui as funções cerebrais — como memória e cognição —, a produção de hormônios relacionados ao humor, ao sono e ao bem-estar, além dos níveis de energia.

Pessoas com transtornos mentais, como a depressão, apresentam um estado leve de inflamação crônica. A alimentação saudável pode ajudar a combater esse processo inflamatório, enquanto um cardápio disfuncional pode contribuir para o agravamento. Sendo assim, se você ainda não mantém uma dieta equilibrada, busque a ajuda de um nutricionista.

2. Faça uma terapia com profissional

É comum que as pessoas achem que terapia com profissional é algo indicado somente em casos graves de doenças mentais e emocionais, mas isso não é verdade. Se pensarmos que todos nós temos nossos próprios problemas e que, muitas vezes, não sabemos lidar com eles, a lógica é que devemos procurar auxílio de um especialista.

Você não precisa esperar chegar ao limite para buscar a terapia. O tratamento psicológico dá o suporte necessário para conviver com os medos, aumentar a autoconfiança, lidar com os sentimentos, livrar-se das dependências e criar relações mais saudáveis. Todos esses benefícios se refletem não somente na vida pessoal, como na carreira e nos relacionamentos.

3. Invista na qualidade do seu sono

Dormir bem é mais importante do que se pode imaginar. É durante o sono que o nosso organismo se regenera e faz as regulagens necessárias. Para você ter uma ideia, quem dorme mal pode ter a imunidade baixa por conta da produção ineficiente de anticorpos.

Quando falamos em saúde mental, podemos notar ainda mais a importância do sono de qualidade. Não é à toa que algumas pessoas que dormem mal acordam de mau humor, pois essa condição favorece o estresse e prejudica a regulação emocional. A saúde emocional das mães de recém-nascidos é um bom exemplo disso.

Vale lembrar que dormir com qualidade se caracteriza por horas seguidas de sono, sem ou pouca interrupção, e um despertar com sensação de energia recarregada. Ou seja, não está exatamente relacionado a muitas horas, mas o suficiente para o descanso merecido e bem-estar.

4. Pratique exercícios físicos

A prática regular de atividades físicas é recomendada não apenas por questões estéticas, mas também pela saúde. Exercitar-se frequentemente melhora a circulação sanguínea e, consequentemente, o sistema cardiovascular. Além disso, leva mais nutrientes e oxigênio para as células.

Dessa maneira, faz parte dos hábitos que previnem doenças. Na questão de saúde mental, o papel das atividades físicas é primordial. Durante os exercícios são liberados hormônios que trazem sensação de prazer e bem-estar. Isso pode ajudar não somente a evitar problemas emocionais, como também ser um aliado no tratamento desses transtornos.

5. Saiba escolher com quem se relaciona

O relacionamento tóxico é aquele em que uma pessoa exerce certo poder sobre a outra, que se sente mal, por mais que nem perceba. Infelizmente, eles são mais comuns do que imaginamos e podem acontecer em qualquer relação, como as de trabalho, amizade, afetiva ou entre pais e filhos.

Uma relação saudável apresenta diálogo, compreensão, acolhimento e valorização. Ambas as partes do relacionamento têm liberdade de escolha, ou seja, não há sensação de domínio, medo e submissão. Se você reconhece que está em um relacionamento tóxico, é importante se libertar dele.

Sabemos que, muitas vezes, isso é bem difícil, pois na maioria dos casos são pessoas do convívio e que nutrimos certo afeto ou dependência. Por essa razão, é fundamental buscar ajuda profissional. A psicoterapia nos dá apoio para desatar as amarras. Além disso, nos oferece base para entendermos com quem devemos ou não nos relacionar.

6. Pratique o amor-próprio

Na correria do dia a dia, muitas vezes, não paramos para nos contemplar. Qual foi a última vez que você parou, enumerou as suas qualidades e se sentiu bem na própria pele? Saiba que esse momento de autocuidado e amor-próprio é muito importante para a saúde mental.

Vivemos um momento em que as críticas parecem vir de todos os lados e é comum que nos deixemos abalar por elas. Com isso, a autoestima é prejudicada e passamos a nos enxergar menos. Se você é do time de pessoas que cuida de todo mundo da família e se deixa por último, tire um tempinho para se admirar e praticar o amor-próprio.

7. Tenha um tempo para meditar

A meditação é uma técnica que conduz a mente para o estado de relaxamento por meio de respiração adequada e foco. Dessa maneira, diversos benefícios podem ser aproveitados, principalmente os que envolvem a saúde mental, como redução do estresse e da ansiedade, melhora do sono e potencialização da memória e da atenção.

Segundo pesquisa publicada na revista científica Health & Place, a qualidade do ar influencia diretamente as doenças mentais — quanto pior, maior o risco de enfermidades. Sabemos que nem sempre é possível morar em um lugar com ar puro, mas você pode aproveitar para ir até um local em meio à natureza para meditar e inspirar um ar de melhor qualidade.

Quer saber de tudo o que acontece em nosso blog? Então, assine a nossa newsletter e fique por dentro das nossas dicas de saúde e bem-estar!

Posts relacionados