Cuidados com a insolação, desidratação e viroses no Carnaval

3 minutos para ler

A insolação, a desidratação e as viroses podem estragar o seu Carnaval. Alguns cuidados, então, são fundamentais para a folia não terminar mais cedo. Confira as dicas da nossa médica Evelyne Lyra da Costa, do Pronto Atendimento do Einstein.

Por Dra. Evelyne Lyra da Costa, médica do Pronto Atendimento da Unidade Ibirapuera do Einstein / CRM SP 63 380

A insolação é um problema decorrente da exposição ao sol e altas temperaturas. O organismo desidrata, perde líquido e a pessoa começa a apresentar vários sintomas, como sensação de mal-estar, dor de cabeça, náusea e até mesmo desmaio.

Proteger-se do sol é regra básica para o Carnaval. Bonés, chapéus, sombrinhas, roupas leves e protetor solar são itens obrigatórios para qualquer folião. Capriche!

Boca seca ou sede excessiva são sinais de alerta para desidratação. Observe também quadros de indisposição, dor de cabeça e até rebaixamento do nível de consciência. Idosos e crianças merecem mais atenção.

Hidrate-se! Não esqueça de levar a sua garrafinha de água. Beba água e consuma bebidas alcóolicas e energéticos moderadamente. O consumo de álcool requer cuidado. Bebidas alcóolicas não devem ser consumidas para hidratação. Dê preferência para bebidas naturais, como água e sucos. Isotônicos também são uma boa sugestão para manter-se hidratado.

O isopor e o gelo são fontes de contaminação?

Pode parecer frescura, mas leve a sua própria garrafinha de água. Isopores e gelo podem ser fontes de contaminação. Caso leve o seu próprio isopor ou cooler, não esqueça de higienizá-los – eles podem contaminar bebidas e alimentos. O mesmo para o gelo, que ao derreter também pode ser fonte de contaminação. Preserve os alimentos e bebidas da maneira correta!

Sai para lá virose!

As doenças virais, também conhecidas como viroses, são as doenças mais comuns nos pronto atendimentos e hospitais. Os sintomas são muito variados. Existem várias formas de apresentação das viroses, mas as principais são o acometimento do sistema respiratório, na qual a pessoa pode apresentar coriza, congestão, tosse, dor de garganta, ou do sistema gastrointestinal, com quadros de dor abdominal, cólica, diarreia, náusea e vômitos.

As viroses são muito mais fáceis de contrair em aglomerados, grandes concentrações de pessoas. Algumas formas de preveni-la são: lavar sempre as mãos, não compartilhar talheres e copos e ter cuidado ao tossir ou espirrar.

Leia mais