Entenda a importância do exame de creatinina para a sua saúde

7 minutos para ler

Você já ouviu falar sobre creatinina? É bem provável que sim, mas talvez confunda o termo com palavras como “creatina”, uma substância utilizada como suplemento para atletas, conhecida por ajudar a fornecer energia para o músculo.

Mas a creatinina não tem nada a ver com isso! Bem, mais ou menos. Assim como a creatina, ela também tem relação com os rins, mas a verdade é que a primeira é um “subproduto de degradação” da segunda e que pode nos dar informações muito importantes sobre o funcionamento renal de uma pessoa.

Não entendeu nada? Não se preocupe! Ao longo da conversa falaremos sobre o que é o exame de creatinina, qual é a importância de conhecer as suas taxas e o que é essa substância. Vamos lá? Boa leitura!

O que é a creatinina e como ela funciona no organismo?

Agora, é hora de continuar a explicação iniciada no comecinho dessa nossa conversa.

É o seguinte. Temos dois compostos: a creatina e a creatinina. Nomes parecidos, origens similares, mas funções distintas.

A creatina é uma substância produzida em vários órgãos e composta por alguns aminoácidos, cujo objetivo é fornecer energia para o músculo trabalhar. Ela é “ativada” em casos de esforço muscular. 

Após ser utilizada, ela é quebrada em pedacinhos e, depois, eliminada. Nesse processo, é formada a creatinina, uma substância que será filtrada pelos rins e posteriormente excretada pela urina. 

Para que serve o exame de creatinina?

Como vimos, a creatinina é um composto originado da creatina e que é filtrado e eliminado pelos rins. Então medir as taxas dessa substância no sangue é uma maneira de avaliar a saúde renal de um paciente.

Pessoas que sofrem com doença renal, seja ela aguda (forma mais agressiva, causada por algo como uma infecção nos rins, mas que pode ser revertida) ou crônica (que se caracteriza por redução não reversível da função dos rins), terão em seu sangue níveis maiores de creatinina.

Outras questões também podem fazer com que a creatinina se eleve no sangue, como:

  • desidratação;
  • realização de muita atividade física, que faz com que muita creatina seja degradada;
  • uso excessivo de creatina como suplemento;
  • diabetes;
  • hipertensão arterial (pressão alta), entre outros.

Qual a importância do exame de creatinina?

O exame de creatinina é fundamental para que possamos avaliar se os rins estão funcionando adequadamente. 

Além disso, essa é uma boa forma de vermos se há qualquer outro tipo de alteração no funcionamento do organismo.

É um exame simples (feito a partir de uma coleta de sangue comum), relativamente barato e que traz informações muito importantes. Deve, portanto, ser parte de qualquer check-up de respeito!

Além da creatinina, compostos como ureia e ácido úrico podem ser avaliados a fim de verificar a sua saúde renal. E uma dica importante também para quem convive com animais de estimação: esses testes também são fundamentais para investigar problemas renais em nossos pets! 

Quais são os sintomas de uma creatinina alta?

Agora que já sabemos as possíveis causas de alterações nessa substância e conhecemos a importância do exame de creatinina, que tal vermos os sintomas de mudanças nessas taxas? 

Alguns dos sinais mais comuns observados em pessoas com a creatinina alta são:

  • náuseas;
  • vômitos;
  • cansaço;
  • inchaço (retenção de líquido);
  • falta de apetite;
  • emagrecimento.

Como manter a creatinina dentro dos valores de referência?

Para finalizar, é hora de descobrir algumas dicas para manter os nossos rins sempre saudáveis e, assim, deixar as taxas de creatinina dentro dos valores adequados de referência (0,60 a 1,2 mg/dL para as mulheres e 0,70 e 1,3 mg/dL para os homens, normalmente).

Vamos lá? Confira a seguir!

Pegue leve no consumo de sal

O mecanismo de eliminação do sal do organismo afeta diretamente os rins, que precisam trabalhar dobrado para eliminá-lo.

Então, a dica é: evite o consumo exagerado desse ingrediente. Isso não quer dizer que você não deva salgar a sua comida, mas tente trazer sabor com outros temperos e diminua o uso do sal.

Uma dica importante é checar quanto tempo dura um pacote de sal em sua casa: o ideal é não consumir mais que 3 g de sal por dia. Assim, um pacote de sal de 1 Kg deveria durar praticamente 1 ano para uma única pessoa (isso é claro se ela fizer todas suas refeições em casa!). Além disso, deve-se evitar temperos prontos industrializados e molhos do tipo shoyu.

Cuide do seu peso

A obesidade é uma doença que afeta o corpo como um todo. Por isso, uma dica para cuidar bem dos rins é, também, cuidar do peso.

Isso não quer dizer, novamente, que você precise ser um grande atleta e viver com o corpo trincado. Nada disso! Tenha um peso saudável, mesmo que algumas gordurinhas ainda estejam por aí.

Pratique exercícios

A prática de atividades físicas pode ter muitos objetivos, mas o mais importante deles é, sem dúvidas, a manutenção da saúde.

Realizar exercícios pelo menos 3 vezes na semana é uma ótima forma de manter os rins saudáveis. E, aqui, falamos sobre qualquer tipo de atividade, como uma caminhada leve, sessões de musculação na academia, pedalar. Escolha o que for melhor pra você!

Mantenha a pressão arterial sob controle

A pressão arterial e a função dos rins estão diretamente relacionadas. É importante manter uma em dia para que a outra fique ok!

Sendo assim, faça consultas periódicas para avaliar como está a sua pressão ou compre um medidor para fazer o acompanhamento sem sair de casa. Caso note alguma alteração por alguns dias seguidos, vá atrás da opinião de um médico. 

Evite a automedicação

Muitos medicamentos são filtrados ou metabolizados pelos rins e excretados na urina.

Dessa forma, evite tomar muitos remédios por conta própria. Isso pode gerar sobrecarga no órgão. O mesmo é válido para fórmulas com ervas e produtos naturais, que também podem prejudicar a saúde renal e hepática (do fígado). Em especial, somente use anti-inflamatórios sob orientação do seu médico.

Beba muita água

Por fim, uma dica de ouro: aumente a sua ingestão de água. Isso ajudará os rins a funcionarem a todo o vapor!

A melhor forma de aumentar essa ingestão é mantendo a água sempre por perto de você. E não se preocupe: não é preciso tomar um ou dois litros de uma só vez. Dê pequenos goles ao longo do dia e, quando perceber, terá ingerido o necessário para se manter bem. Mas cuidado! Água em excesso pode ser prejudicial para quem tem problemas cardíacos.

Gostou de saber mais sobre o exame de creatinina e de conhecer a sua importância para uma vida mais saudável? Agora não deixe de manter os seus exames sempre em dia e, claro, levá-los a um profissional qualificado, que poderá interpretar os resultados e orientá-lo da melhor forma possível.

Ficou com alguma dúvida? Então não deixe de entrar em contato com a equipe do Hospital Israelita Albert Einstein! Estamos todos à disposição para responder a eventuais questionamentos e muito mais. Aguardamos a sua mensagem!

Posts relacionados