Você sabia que é possível tratar um mioma sem cirurgia?

3 minutos para ler

Mioma. A maioria das mulheres teme ouvir esse nome, mas esse é um problema comum e apesar da alta incidência, a possibilidade de se transformar em câncer é extremamente rara. Saiba mais sobre o assunto!

Por Dr. Eduardo Zlotnik, Ginecologista do Einstein / CRM SP 73 681, Dr. Felipe Nasser, Médico Radiologista Intervencionista do Einstein / CRM SP 64 566 e Dr. Mariano Tamura Vieira Gomes, Ginecologista do Einstein / CRM SP 87 389

O que é mioma?

O mioma é um tumor benigno que acomete o útero, pode se desenvolver durante a idade fértil da mulher e pode provocar sangramento excessivo ou comprimir estruturas adjacentes, principalmente a bexiga. Mulheres que não tiveram filhos, obesas e com histórico de mioma na família, podem ter predisposição para o surgimento da doença.

Existem três tipos de mioma uterino e eles podem desenvolver-se dentro, fora, entre as paredes do útero ou dentro da cavidade uterina. E são classificados em: 

  1. Subserosos
  2. Intramurais 
  3. Submucosos

Sintomas do mioma

Os principais sintomas associados ao mioma são: 

  • Maior perda de sangue na menstruação; 
  • Período menstrual prolongado; 
  • Cólicas ou dores abdominais;
  • Aumento do volume do útero e região abdominal;
  • Prisão de ventre; 
  • Vontade de urinar mais vezes ou incontinência urinária;
  • Dores durante o contato íntimo;
  • Dificuldade para engravidar.

Apesar de ser remota a possibilidade de um câncer, pode haver situações onde o mioma acometa o útero da mulher de uma maneira generalizada, necessitando da remoção cirúrgica do órgão.

Diagnóstico e causa

O diagnóstico é realizado em uma consulta com o ginecologista, através dos exames de ultrassonografia e ressonância nuclear magnética. O Mioma aparenta estar relacionado a uma desordem da estrutura vascular da camada muscular do útero.

Tratamento minimamente invasivo

A radiologia intervencionista oferece a vantagem de realizar um procedimento menos agressivo, uma recuperação mais rápida e a possibilidade de realizar o tratamento cirúrgico se necessário.

O mioma pode ser tratado em alguns casos, apenas com acompanhamento clínico, remoção cirúrgica (miomectomia) ou através da embolização.

A embolização é uma modalidade de tratamento onde o Intervencionista, através de uma punção na região da virilha, interrompe a circulação dos miomas objetivando a diminuição dos nódulos e do volume do útero com melhora significativa dos sintomas da doença.

Importante salientar que os resultados com a embolização são encorajadores, a técnica é realizada nos grandes centros mundiais e os profissionais do Hospital Israelita Albert Einstein têm ampla experiência com a técnica e com um grande número de pacientes tratadas com a embolização.

Quer saber mais sobre esse e outros assuntos vinculados à sua saúde? Então não deixe de se inscrever na nossa newsletter para receber os conteúdos em seu e-mail!

Leia mais

2 thoughts on “Você sabia que é possível tratar um mioma sem cirurgia?

  1. Operei de mioma tem 4 anos,hoje descobrir que ele voltou fora do útero ,não faço uso de remédio a médica não passou.Bom saber que existem novos tratamentos para tratar os mesmos.

Os comentários estão fechados.