Câncer de próstata: perguntas e respostas

6 minutos para ler

Colaborou para este artigo o professor Dr. Arie Carneiro, urologista e instrutor (proctor) de cirurgia robótica e terapia focal com HIFU, no Hospital Israelita Albert Einstein, pós-graduado pela Harvard Medical School (Boston, EUA) e pelo Institute Montsouris (Paris, França). CRM SP 136 236

O câncer de próstata é um dos tipos de câncer que mais afetam os homens. Dessa forma, é importante entender as particularidades da doença e saber as principais formas de prevenção.

Quando os pacientes seguem com os cuidados adequados, a doença é descoberta no tempo certo e isso aumenta as chances de cura, com menor risco de sequelas. Acompanhe a leitura e tire suas principais dúvidas sobre o assunto!

O que é câncer de próstata?

É uma espécie de câncer que aparece na próstata (glândula localizada abaixo da bexiga e que envolve a uretra). É resultado de uma multiplicação desordenada de células, devido a uma mutação genética.

Quando começar a fazer o exame?

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, todo homem com 50 anos ou mais precisa fazer o rastreamento do câncer, anualmente. Contudo, existem particularidades que requerem fazer isso um pouco mais cedo.

“Homens da raça negra ou aqueles com antecedente familiar de primeiro grau de câncer de próstata, por exemplo, devem iniciar o rastreamento aos 45 anos”, aconselha Dr. Arie Carneiro, urologista do Centro de Oncologia do Hospital Israelita Albert Einstein. O rastreamento consiste no toque retal e na dosagem de PSA (antígeno prostático específico). Além desses exames, a visita ao médico, nessa faixa de idade, também é fundamental para mais avaliações, que ajudam a identificar outras possíveis doenças.

Qual é a diferença entre exame toque retal e PSA?

O exame de toque retal é realizado no consultório, e o urologista tenta identificar a presença de algum nódulo na próstata, um indicativo do câncer. Já o PSA é um exame de sangue, feito para detectar a presença do antígeno prostático específico.

Os dois são complementares e fundamentais, então é válido dizer: um deles não substitui o outro, viu? Aliás, existem situações em que o paciente só descobre o câncer com uma avaliação completa.

“Muitos pacientes vêm ao consultório falando que fazem apenas o exame de sangue do PSA e acham que, com isso, estão seguros. No entanto, é importante destacar que, em cerca de 10% a 20% dos casos de câncer de próstata, o exame de PSA acusa normalidade, mas o toque retal consegue detectá-lo”, explica o Dr. Arie.

Qual é a incidência da doença?

No Brasil, a taxa costuma ser um pouco mais elevada que nos países mais desenvolvidos, pois não há por aqui o costume de incentivar a prevenção da saúde masculina.

“A estimativa é que um a cada seis homens será acometido pelo câncer de próstata. Com o aumento da expectativa de vida, é esperado que as ocorrências da doença aumentem”, esclarece o Dr. Arie.

“Por outro lado, com as campanhas governamentais e de ONGs dos últimos anos, os homens têm percebido a importância da medicina preventiva. Na clínica, já temos observado um diagnóstico mais precoce e o aumento do número de taxas de sucesso”, acrescenta o urologista.

Quais são os sintomas do câncer de próstata?

Na maioria das vezes, o câncer de próstata é totalmente assintomático na fase inicial. Por esse motivo, é importante ir ao médico e realizar os exames regularmente, ainda que tudo aparente estar ótimo.

Os sintomas do câncer de próstata, que costumam aparecer mais na etapa avançada, são os seguintes:

  • sensação de não ter esvaziado a bexiga, após urinar;
  • dificuldade de começar a urinar;
  • dificuldade de interromper o ato de urinar;
  • vontade urgente de fazer xixi — muitas vezes, a pessoa não consegue chegar ao banheiro a tempo;
  • dificuldade de conseguir manter a ereção;
  • dor ao ejacular;
  • dor nos testículos;
  • sensação de dor na pélvis (abaixo dos testículos) ou na parte baixa das costas;
  • sangramento pela uretra.

Quais são as causas do câncer de próstata?

Segundo Dr. Arie, ainda não existem estudos que comprovam uma causa direta no aparecimento do câncer. No entanto, existem algumas circunstâncias que aumentam as chances de ele aparecer; por exemplo:

  • ter parentes de primeiro grau com câncer de próstata (aumenta em três vezes a probabilidade);
  • obesidade ou má alimentação: o excesso de gordura ruim e determinados alimentos não chegam a causar câncer, mas deixam o organismo mais suscetível à doença;
  • homens negros: alguns genes aumentam as chances.

Como prevenir?

A melhor forma de se prevenir de diversas doenças, inclusive do câncer, é levar uma vida saudável. Praticar exercícios físicos, manter um bom peso corporal, cuidar da saúde mental e evitar o tabagismo e o excesso de álcool são alguns dos comportamentos adequados.

“Outra recomendação é realizar os exames de rotina. Eles detectam a doença precocemente, facilitando o tratamento”, complementa o Dr. Arie.

Como é feito o diagnóstico da doença?

Para a certeza do diagnóstico do câncer, é usual retirar parte do tecido e analisá-lo, por biópsia, em laboratório. “Porém, em alguns pacientes, conseguimos diagnosticar apenas por ressonância magnética”, conta o Dr. Arie.

Como tratar o câncer de próstata?

O Dr. Arie explica que o tratamento do câncer de próstata não segue o mesmo protocolo para todos os pacientes, pois depende do estágio e do avanço (metástase) da doença. Dessa forma, é recomendado procurar uma equipe especializada para um tratamento personalizado.

No entanto, existem alguns procedimentos típicos para um tumor em sua fase inicial:

  • vigilância ativa: acompanhamento, para verificar sinais de progressão;
  • terapia focal com HIFU (ultrassom focalizado de alta intensidade): aumenta a temperatura no ponto focal, destrói as células da glândula, sem causar danos;
  • prostatectomia radical: retirada cirúrgica da próstata e das vesículas seminais. Pode ser feito por cirurgia convencional, por laparoscopia ou por via robótica — esta última é a mais moderna e já utilizada nos grandes centros; está relacionada a uma taxa mais baixa de complicações, à melhor recuperação do paciente e a melhores taxas de preservação da continência urinária e da potência sexual.

Viver com mais bem-estar exige de nós certos cuidados com a saúde. Apesar de o câncer de próstata ser um dos mais predominantes, tem grandes chances de cura, se descoberto cedo. Por isso, visite seu médico anualmente, combinado?

Estas informações podem ser úteis para outras pessoas? Então compartilhe o artigo em suas redes!

Leia mais